ENTENDENDO O QUE É ALERGIA E COMO SE MANIFESTA
As reações alérgicas ocorrem em cerca de 30% da população mundial ou brasileira e são devido a uma predisposição genética pré determinada e chamada de predisposição atópica, ou seja, estas pessoas têm uma tendência a reagir de uma maneira muito mais intensa,chamada de hiperreação à determinadas substâncias que invadem ou penetram no organismo e que são estranhas a ele. Estas substâncias podem penetrar por via oral,respiratória ou injetável e provocam um estímulo do sistema imunitário que reage fabricando uma imunoglobulina chamada IgE, capaz de se ligar a substância invasora mas também capaz de se ligar a células do organismo chamadas de mastócitos ou basófilos.

Quando ocorre uma invasão pela segunda vez ou outras vezes a substância pode se ligar a IgE já ligada aos mastócitos ou basófilos e aí causar uma reação que fará com que estas células se rompam e liberem produtos intracelulares nos tecidos ao redor e provocam então as reações alérgicas. Estas reações são caracterizadas por prurido, edema, vasodilatação e constrição de músculos lisos. Secundariamente aparece também uma inflamação imunológica devido a migração de outras células para o local, principalmente eosinófilos, linfócitos,monócitos e plaquetas que tendem a manter a reação alérgica por muito mais tempo.

O indivíduo que está sofrendo estas reações tende a manifestar coceiras,espirros, inchação, vermelhidão, urticárias, falta de ar, sibilos, obstrução, etc, dependendo se o fato ocorre na pele, nas narinas, no pulmão.

Estes são os sintomas das urticárias, rinites alérgicas, dermatites atópicas e asma brônquica. As pessoas que são hiperreatoras estão sujeitas a manifestar a reação toda vez que se expõe àquela substância a que é sensível ou então manifesta permanentemente a reação por estar sempre submetido a contato com as substâncias agressoras. Como a principal substância liberada pelos mastócitos e basófilos é a histamina a conclusão é que se poderia bloquear a reação com antihistamínicos.Isto em parte é verdade, se a reação é pouco duradoura, porém como outras substâncias de outras células são também liberadas e os antihistamínicos não atuam aqui, fica um pouco mais complexo o que fazer, mas isto está em outro ícone.
Notícias
  • Diretor Médico.
  • Professor Convidado de Pós Graduação da UFMG e Santa Casa de Belo Horizonte.
  • Doutor em Imunologia pela
  • Bioquímica da UFMG.
  • Ex-presidente da Soc. Brasileira de Alergia e Imunopatologia-MG.
  • Artigos
  • Alergia e asma para leigos e imprensa
  • As Alergia dos Brasil
  • Teste de controle de Asma
  • Dermatite de Contato - Grupo Anvisa
  • A Rinite Alérgica
  • Intervenção Precoce na Asma Brônqica
  • Dermatite atópica alérgica e não alérgica
  • Inverno e Gripes