Dr. Ataualpa P. Reis

CHEGADA DA ESTAÇÃO DAS ALERGIAS-GRIPES-RESFRIADOS E INFECÇOES

 

Dados epidemiológicos mais recentes demonstram que a prevalência das doenças alérgicas vem aumentando muito no mundo e no nosso país.Atualmente podemos afirmar que tais alergias acometem 35% da nossa população e que a asma brônquica alcança 25% ,segundo levantamento epidemiológico do estudo ISAAC(International Study of Asthma and Allergy in Children).

Algumas cidades têm prevalência maior que outras, sendo maiores em Recife e Porto Alegre e menores em Itabira-MG.

A morbidade da asma é grande e é a segunda causa de internações hospitalares no Brasil, com gastos de milhões de reais pelo SUS (350.000 internações e gastos de 76 milhões de reais no levantamento de 1996).Também a mortalidade vem aumentando, sendo que no período de 1970 a 1996 dobrou (subiu de 0.3/100.000 habitantes para 0.6 por 100 mil). 

A mudança climática, própria do período de inverno, traz consigo condições ideais para o reaparecimento das infecções viróticas e das alergias.

É necessário distinguir bem os resfriados das gripes e das crises alérgicas e cuidar-se.

Os resfriados são infecções viróticas mais leves e provocadas principalmente pelos rinovírus e adenovírus.Os sintomas que aparecem são de dor de cabeça, nariz entupido, dor de garganta, tosse seca, fadiga geral e febre baixa e duram em média uma semana.Já a gripe é provocada por vírus mais fortes (influenza, vírus sincicial, adenovirus, etc)e a infecção adquire caráter mais sério com febre alta, aumento de gânglios, tosse com secreção, dores fortes no corpo.O resfriado comum pode também se complicar com infecção bacteriana e apresentar os mesmos sintomas.Geralmente estas infecções representam uma sinusite, otite, bronquite ou pneumonia.

Ao contrario do que as pessoas acreditam, infecções por vírus se contrai principalmente através das mãos e menos por contato com espirros ou tosse de pessoas doentes.O vírus fica 3 horas vivo nas mãos que são levadas ao telefone, maçanetas, etc, e o individuo se contamina por dar as mãos ou pegar nas superfícies onde estão os vírus e leva a boca, nariz ou olhos e está completado o ciclo de contaminação.

Prevenir-se evitando dar as mãos para cumprimentar e lavando sempre as mãos para retirar os vírus é bastante recomendável.Também aglomerações são fontes de contaminação.

Uso de vitamina C em altas doses (seis grs ao dia) e por dois a três dias no início do processo e analgésicos-antitérmicos é advogado por vários médicos (existem contradições) como método eficaz de tratamento.As gripes e infecções secundárias exigem que você consulte o seu médico que pode avaliar a extensão e necessidade de uso de outros medicamentos (inclusive antibióticos (nunca os use por conta própria e por poucos dias-antibióticos não são eficazes contra vírus)).

Existe uma vacina antigripe do Instituto Pasteur e de outros, comercializada no Brasil e que protege em 70% das infecções viróticas e por um ano.São indicadas para pessoas idosas, fracas ou sujeitas a infecções repetitivas.Há tendência hoje de se vacinar crianças asmáticas pequenas, pois os vírus respiratórios têm influência no desenvolvimento e piora da asma.

As crises alérgicas se intensificam devido às modificações climáticas que diminuem as secreções e as defesas.Diferencia-se das infecções por não provocarem sintomas gerais e não debilitarem o organismo.Ocorrem os anos todo e apenas se intensificam neste período.Aumentam também pelo fato das pessoas tenderem a ficar mais tempo dentro de ambientes fechados e se aglomerarem mais.

Existe uma concordância internacional de que as alergias estão intimamente relacionadas à poluição do ambiente em que a pessoa vive e que este ambiente pode ser relativamente bem controlado, diminuindo a incidência da doença alérgica, conforme trabalho científico desenvolvido em Minas Gerais e apresentado no último Congresso da Academia Americana de Alergia Asma e Imunologia. Algumas recomendações são básicas, tais como encapar com pano impermeável os colchões e travesseiros que são reservatórios do principal causador das alergias respiratórias e que são os ácaros.Também deixar entrar sol no ambiente, pois este é acaricida e aplicar produtos antiácaros, antimôfos ou desnaturantes de proteínas, alem de limpar o ambiente com pano úmido.

Ataualpa P. Reis-Membro da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunopatologia

Notícias
  • Diretor Médico.
  • Professor Convidado de Pós Graduação da UFMG e Santa Casa de Belo Horizonte.
  • Doutor em Imunologia pela
  • Bioquímica da UFMG.
  • Ex-presidente da Soc. Brasileira de Alergia e Imunopatologia-MG.
  • Artigos